Pages

quarta-feira, dezembro 30

2010 a caminho



"Nada está perdido se tivermos a coragem de dizer que tudo está perdido e que é necessário começar de novo."


Que o próximo ano seja 10, mesmo!

quinta-feira, dezembro 17

Sonhos e Realidade


"Nos sonhos não é preciso estabelecer grandes distinções entre as coisas. Nada disso. Não existem barreiras. É por isso que raramente existem colisões nos sonhos. E, quando as há, não fazem mossa. A realidade é diferente. A realidade é a doer."

Haruki Murakami em Sputnik, Meu Amor

quinta-feira, dezembro 3

Minguante

foto de Lara Pires


Quando vejo a minha imagem ao espelho, assusto-me. Onde foi que já vi uma lua tão branca flutuando ao vento? A outra lua está agora silenciosa, e de tão calada me pergunto...
Se ainda me lembro do seu rosto, do tom da sua voz, dos passos perdidos rangendo na madeira, do breu que desbravei e da prata que o iluminou. Viro as costas ao espelho e sigo o trilho. Tão certa deste destino que torna a sua imagem minguante espalhada no ar.

domingo, novembro 29

Hoje

foto de Bessoni

- Olha, há dias recebi um mail.
- Sobre?
- Bem engraçado,
daqueles para se responder a perguntas, associar cores a pessoas que são importantes na nossa vida.É curioso vou enviar-te para o fazeres.
- E então?
- Olha deu que não iria esquecer os meus pais, que a F.. era importante para mim, que gostava muito de viajar, etc. Mas sabes...
- O quê?
-
O mais engraçado é que dizia que quem eu amava mesmo, mesmo, era a ti!

Como se alguma dúvida houvesse..., mas é sempre bom ouvir !

Porque hoje é o nosso dia.

terça-feira, novembro 10

Kristallnacht


Se o 9 de Novembro é a data mais fatídica da Alemanha, repetida em 1918, 1923 e 1938, o amanhecer do dia 10 é o mais humilhante. Os ataques que ficaram na História como “ A Noite de Cristal” foram o sinal definitivo de que o regime nazista não conhecia limites em relação à perseguição dos judeus. As SA, de Joseph Goebbles, encenaram um ataque popular ao sairem à rua trajando à civil, destruindo casas, lojas e sinagogas por toda a Alemanha e na recém conquistada Áustria e Checoslováquia. Na noite de 9 e 10 de Novembro de 1938, foram atacadas cerca de oito mil lojas e duas mil sinagogas, mais de cem judeus foram assassinados. Trinta mil judeus são deportados nesta primeira leva.
Kristallnacht, fora “uma bofetada no rosto da Humanidade”, mas o mundo ignorou os sinais e voltou a face. A destruição, humilhação, prisões e mortes daquele dia foram o prenúncio do Holocausto e o primeiro passo rumo à Solução Final para o extermínio dos judeus.

Nota : Os judeus pagaram multas num total de um bilião de marcos pelos prejuízos

terça-feira, outubro 27

Mudança de Estação



-Um dia hei-de conseguir mudar a estação dos teus olhos.

Paulo não entendeu.

-O quê?

-Trazes uns olhos de Inverno e eu quero ver-te com um olhar de Verão. Luminoso e quente. - O seu sorriso era terno.

Nessa noite dormiram juntos e muitas estrelas brilharam no coração de ambos.

Os sinais do medo, de Ana Zanatti

terça-feira, outubro 20

quarta-feira, outubro 14

Do Teu Cheiro


foto de AmandaCom


O gosto da tua pele
sal impregnado em meus lábios
que me mata de sede
à beira da fonte dos teus prazeres.

O teu gosto na minha boca
mel que sacia meus desejos
na hora derradeira
do medo de te perder
em meio aos lençóis.

O teu cheiro impregnado
no meu corpo
perfume raro que nem a chuva
leva de mim...

A.A. Bacca

sábado, outubro 10

Desenho

foto de Nuno Bernardo


"Como resposta, beijei-te ardentemente e fui descendo, sentindo a magia a crescer-me nos dedos...Desenhei o teu corpo com os meus lábios, moldei o teu peito, senti o teu umbigo e decorei as tuas coxas com o meu toque delicado. Senti as tuas nádegas firmes que se afiguravam de um tom dourado oferecido pelo Sol que penetrava o horizonte naquele momento. Massajei-as para lhes descobrir cada traço, cada curva, cada espaço, sentir cada reentrância perfeita com os dedos."

"Secreto Sentir", Maria Lourenço em Contos da Diferença

(em venda aqui)

sexta-feira, outubro 2


foto Olhares


Faz-me o favor de não dizer absolutamente nada!
Supor o que dirá
Tua boca velada
É ouvir-te já.

Mário Cesariny

...

foto de Nelson Ribeiro


... se um olhar de novo brilho no meu olhar se enlaçasse...

segunda-feira, setembro 28

Desejos Suados

foto de GD

Momentos suados, vividos em fogo de desejo, que se instala mesmo por debaixo da pele, na ponta de cada dedo, em cada extremo do corpo, um desejo de toque que o percorre, uma ânsia permente de sentir, de tocar, corpos suados na cama que geme corpos que se encaixam na busca de um prazer tantas vezes sentido e sempre renovado!

quinta-feira, setembro 24

Conversas



Nesta conversa, as palavras fluem pausadas, picadas, o coração não bate apertado, nem chora de desespero. Apenas conversa de calmaria, enquanto o cd toca baixinho, com aquela música de fundo, conversa de traços comuns, de quem se entrega no sorriso da palavra última que me completa e me mantém desacordada. Conversa de fugas desmedidas, emoções antecipadas, palavras bastantes em verbos direccionados num tempo curto de descobertas mas longo no olhar de cada frase suspensa em ti.

segunda-feira, setembro 21

Nós


Lançados estão os dados no rectângulo que observo, vejo luzes que brilham, imagens bem estudadas que apelam à simpatia de quem as observa, observo o presente, posso prever um futuro a breve prazo, o minuto seguinte, algumas horas, mesmo alguns dias, a ansiedade de um futuro distante cria uma sombra no meu pensamento, e o meu pensamento diz- me que ainda que se tente, ainda que se queira, nunca se é inteiramente feliz, há sempre um canto sem luz no mais luminoso dos corações.
A vida roda, faz-se dia a dia e como um novelo, nós vamos desenrolando, pouco a pouco e com o jeito necessário para que não apareçam nós, mas por maior que seja o cuidado, surgem, e com toda a paciência vamos desatando, um após outro e cada vez que desatamos um logo surge outro e o que vem a seguir é sempre mais complicado que o anterior e a nossa resistência menor, o que adquirimos em imunidade perdemos em vitalidade e de ânsia em ânsia queremos sempre dar aquele passo à frente em que seriamos capazes de prever o que aí vem, na ânsia de querer prever, não ligamos ao presente, e o presente, digo eu enquanto observo o rectângulo que não me prende, o presente é tudo o que realmente temos com mais ou menos sombra.

terça-feira, setembro 15

O dia tem outra luz!



"Eu sei que há os amigos com quem a vida se vai urdindo mas também há aqueles que, às primeiras falas, se vê logo que afinal os conhecíamos desde o princípio do mundo."

Leio numa das páginas deste livro que me acompanha nas viagens rotineiras em que os meus passos percorrem as calçadas gastas da cidade que agora me acolhe, e penso... penso que entraste na nossa vida com tal fogo que é para nós certeza que ocupaste, sem pedir, o lado esquerdo que te esperava desde o início.
E continuo a minha viagem com um sorriso no rosto.


Miguel Vale Almeida



"É por isso que a causa da igualdade de acesso ao casamento civil é a forma mais completa, simbolicamente mais reconhecida que o Estado e a comunidade dos cidadãos têm de dizer o que vocês são, o que vocês fazem é tão digno como o que nós somos e o que nós fazemos, é justamente a única forma de começarmos a terminar com a homofobia"

sexta-feira, setembro 11

Mergulho



Mergulho no azul, bem fundo, sustenho a respiração, pesco palavras no fundo do mar, venho à tona, flutuo olhando o turbilhão branco à minha volta, misturo-me com as ondas, por momentos sou gaivota em busca de alimento, voo picado sobre a tua praia, sou tragada pelo teu mar em ondas de prazer que trago a cada gesto teu, a cada palavra, em cada olhar.

quarta-feira, setembro 9

O regresso das festas

LESBOA PARTY - 3º ANIVERSÁRIO



Quando
2 de Outubro de 2009
Sexta-feira

Onde
Pavilhão de Exposições (ISA)
Tapada da Ajuda
Lisboa

Doors open
23h30

Dress Code
Black & White




QUEER LISBOA 13

Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa
de 18 a 26 de Setembro de 2009






terça-feira, setembro 1

De volta



Para trás ficou o convívio, a boa mesa, as conversas à beira-mar, a partilha, o mar verde, azul e prata, o voo das gaivotas e o seu amanhecer.
De volta à cidade e às suas margens para novas descobertas e outras inquietações.

sexta-feira, agosto 14

quinta-feira, agosto 13

To Be by Your Side


Every mile and every year,
Time and distance disappear
I cannot explain this, dear no,
I will not even try.

terça-feira, agosto 4

Quero


foto de P S S


"... ver-te chegar num eco de ave,
e deixar que me prendas com o teu gesto mais suave, sentir-te, só, ao pé de mim, e sentir-me tão só longe de ti..."

Nuno Júdice

quarta-feira, julho 29

Leis do Universo


Uma das partes mais surpreendentes da mitologia egípcia é a forma como os antigos egípcios interpretaram o Universo, ou seja, as Leis Fundamentais com que o Universo foi construído. As leis são sete, a saber:

1. O Universo é mental, o Todo é mental.
2. Como é em cima, é em baixo; como é em baixo, é em cima.
3. Nada é estático. Tudo está em vibração.
4. Tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto.
5. Tudo é fluxo e refluxo, tudo tem os seus períodos de avanço e recuo, tudo sobe e desce, tudo se move como um pêndulo; a quantidade do seu movimento à direita é a do seu movimento à esquerda. O ritmo é a compensação.
6. Toda a causa tem o seu efeito, todo o efeito tem a sua causa. Tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso não é senão o nome dado a uma lei que não se conhece.
7. A geração existe em todo o lado. Tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino.

E foi escrito há seis mil anos. Notável.

domingo, julho 26

Sentires


foto Nuno Bernardo


Amor
sinto-lhe o cheiro,
amor
sinto-lhe a alma,
amor
sinto-lhe o desejo,
amor
que nunca é demais
amar-te meu amor!

quinta-feira, julho 23

Ausências

foto de Alina Sousa

Sonhos que de azul querem mais adesões, que se vislumbram em florestas ardentes, sol no fundo, no mesmo azul a dinâmica do prazer de ter. Um prazer que me nego, que me negas e que de ausente marca. Na tarde de estio, nos dias que passam, depois dos que já foram um sonho que se tornou realidade uma ausência que muito se desejou, um desejo que se reprime porque a vida também é sonho e o sonho pode ser ausência...

segunda-feira, julho 20

Resistência

Berlim 2008




"You did not bear the shame
you resisted
sacrificing your life
for freedom, justice and honor"
Memorial da Resistência Alemã, Berlim

Por aqueles que resistem e lutam pela liberdade e pela justiça.


(A 20 de Julho de 1944 a operação Valquíria tentou tirar Hitler do poder)

quarta-feira, julho 15

Leituras




Sou dona deste meu livro, não é um livro qualquer, é meu, não é um livro aberto. Só me folheia quem eu deixo, é meu direito, sou dona das minhas páginas. Os capítulos sou eu que os escrevo, omito ou exponho as palavras que desejo. Conto histórias, troco letras com quem me lê, encanto ou desencanto. Gosto quem me leiam e gosto de ler as páginas dos outros. De beber cada palavra que os outros escrevem mesmo que julguem que não os entendo e voltar à pagina anterior para juntar aquela letra que os meus sentidos não leram.


segunda-feira, julho 13

Palavras

Fotografia de iZgo

"... as palavras vêm do peito, passam pela garganta e desfazem-se no ar esperando que alguém as apanhe com as duas mãos cerradas..."


Pedro Paixão, O Mundo é Tudo o que Acontece

segunda-feira, julho 6

Merecimento

Foto de Paulo César

- Não era medo. Era desejo, só isso.
- As tuas mãos tremiam quando te deitaste ao meu lado. As mãos e os lábios. Tinhas apagado a luz.
- Não, foste tu. É claro que eu tremia. Nunca sentiste faltar-te a respiração por desejares muito alguém?
- Sim.
- Não me digas quem.
- Tu.
- Mas isso foi ao princípio. Na primeira noite que estiveste comigo. Estávamos os dois a tremer. Nem na escuridão nos atrevíamos a tocar-nos. Mas não era por medo. Era porque não julgávamos merecer o que nos estava a acontecer.

O Inverno em Lisboa, Antonio Munoz Molina

quarta-feira, julho 1

Pela manhã II


As emoções à flor da pele continuam, e as surpresas também, ao meu lado, o meu catavento que sempre me diz de que lado está a nortada, sem qualquer dúvida sigo-o e desta vez para bem longe, afinal confiar é isso mesmo, e eu confio, nunca desconfio e sou surpreendida em cada momento.
O meu catavento e os meus tesouros planearam, combinaram sem que eu me apercebesse de coisa alguma e confiando fui descobrindo passo a passo que ia para longe, que íamos todas, que é bom ter quem nos ame, que é bom termos amigas e que o prazer da companhia pode ser tudo.
As terras são giras, as pessoas fantásticas, o calor também fez companhia, muita animação noite e dia mas... simplesmente delicioso é poder ser mais autêntica, sentir sem censura o prazer de uma mão dada na rua, um beijo se apetecer, um caminhar lado a lado com a bandeira do orgulho bem hasteada.

Miúdas com vocês a meu lado, até o ladrão se assustou!

terça-feira, junho 30

In Memoriam



"Escrever [e dançar] é tantas vezes lembrar-se do que nunca existiu. Como conseguirei saber do que nem ao menos sei? assim: como se me lembrasse. Com um esforço de memória, como se eu nunca tivesse nascido. Nunca nasci, nunca vivi: mas eu me lembro, e a lembrança é em carne viva."

Clarice Lispector

terça-feira, junho 23

Pela manhã I



Para trás ficou o trânsito, o pára e arranca do eixo, a descida alucinante da garagem, a subida em direcção ao dia a dia, à minha espera o espaço que me acompanha todo o dia em horas mais ou menos cheias mas que prezo, gosto do que faço, e por vezes olho à minha volta e penso aqui também sou feliz!
A minha concentração deixa para lá da porta da entrada todo um outro mundo de coisas tão importantes, mas que é isso mesmo: o meu mundo!
-São para si, dizem-me, tulipas laranja vêm ao meu encontro!
Chegam de muito longe, desse outro mundo, que me faz ainda mais feliz, e o meu dia já não foi só mais um dia, foi um dia em que com o coração à flor da pele tremeu no canto do olho uma lagrimita.

quinta-feira, junho 18

Luz

by Zindy


"... a luz é o que, sem se ver, faz ver e não se pode agarrar com os dedos de todas as mãos..."


Pedro Paixão, O Mundo é Tudo o que Acontece

quarta-feira, junho 17

Hoje é o teu dia



Aquela menina de olhos ávidos de mundo, cabelos escuros, magrizela,que caminhava e brincava com a terra, sujando o bibe cresceu com os passos mais belos mesmo quando destoavam dos demais. Desenhou com as cores da vida traços cheios de pura poesia, dando vida às linhas da mão. Cantou, sorriu, sonhou, aprendeu a contornar as pedras que lhe surgiram no caminho, viu pessoas irem e outras voltarem. Despediu-se de umas por uns tempos, outras nem tanto. Sentiu saudades definitivas, outras temporárias. Caminhou por um mundo onde poucos entravam com uma música só dela até a cantar em dueto. Cresceu em cada tombo, de cada vez que se ergueu. Cresceu em cada lágrima que rolou pelo seu rosto para hoje receber carinho de todos os lados, um carinho colorido e de todas as formas.
E agradecendo por cada pedra, cada curva, cada lágrima e por cada passo, hoje ela pisca o olho ao tempo, dá-lhe a mão e segue, devagar, rumo ao futuro.

Parabéns, meu amor!

domingo, junho 7

Mãos no fogo


Inicialmente pensei que ela quisesse algo de mim. Depois achei que ela me usava para atingir um fim, o céu quem sabe. Parecia-me improvável essa amizade incondicional. Pelo menos para mim. Eu que era desconfiada, céptica, triste, solitária. Eu que não confiava em ninguém. Eu que pensava sempre. E via sempre decepção. Quando lhe dizia, ela ria-se. Ela dizia que se eu fosse realmente assim não desencadeava essas paixões, que no entender dela, me cercavam e eu não via.
Mas estaria eu preparada para isto? Confiava?
Poderia pôr as mãos no fogo por ela?


quinta-feira, junho 4

Escuro

foto de Ricardo F. Costa

O sol já se pôs. As nuvens descreveram, ainda há pouco uma ave de asas abertas sobre o mar, que agora não posso ver de tão escuro que ficou.

terça-feira, junho 2

Tempos

foto de Whoismatt2


“ Ter sempre pressa não impede a morte,
tal como ter vagar não nos impede de viver”

Provérbio africano


domingo, maio 31

O Início da Caminhada



Em sala composta, com alguma gente conhecida e muitas mais caras anónimas, fez-se hoje, pelas 16h no Cinema S Jorge, em Lisboa, a apresentação pública deste movimento.
Sónia Duarte Lopes da Associação para o Planeamento da Família, apresentou os intervenientes desta sessão. A actriz Fernanda Lapa leu o manifesto fundador do MPI.

Seguiu-se a constitucionalista Isabel Mayer Moreira com um discurso irrepreensível.
Depois, a actriz e escritora Ana Zanatti que "pela legitimidade do amor" afirmou "ter esperança no despertar das consciências menos iluminadas" e assumiu-se como parte da minoria: “Estou a reclamar os meus direitos como cidadã que quer ou não casar”, considerando que não aceita “perder direitos por ser minoria”.
Por sua vez o psiquiatra Daniel Sampaio, afirmou que "casar é esperança que se quer partilhar"
Por fim, interveio o empresário e comentador Pedro Marques Lopes. Todos defenderam a legalização no Código Civil dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo.


ASSINA A PETIÇÃO AQUI

quarta-feira, maio 27

Amantes

O Amante, de Jean-Jacques Annaud (1992)


A pele é duma sumptuosa suavidade. O corpo. O corpo é frágil, sem força, sem músculos, poderia ter estado doente, estar em convalescença, é imberbe, sem outra virilidade que a do sexo, é muito fraco, parece à mercê de um insulto, débil. Ela não o olha no rosto. Não o olha. Toca-o. Toca a doçura do sexo, da pele, acaricia a pele dourada, a desconhecida novidade. Ele geme, chora. Está num estado de amor abominável.
E a chorar, fá-lo. Primeiro há a dor. E depois esta dor é por sua vez possuída, transformada, lentamente arrancada, levada até ao gozo, abraçada a ela. O mar, sem forma, simplesmente incomparável.

O Amante, Marguerite Duras

Em choque...


segunda-feira, maio 25

Depois de ter você





Depois de ter você
Pra que querer saber
Que horas são?

Se é noite ou faz calor
Se estamos no verão
Se o sol virá ou não
Ou pra que é que serve
Uma canção como esta?

Depois de ter você
Poetas para quê?
Os deuses, as dúvidas
Pra quê amendoeiras pelas ruas?
Pra que servem as ruas?
Depois de ter você...

sábado, maio 23

Maria


A noite já ia longa, num quase amanhecer a cidade dormia tranquila, na rua passa um táxi apressado como só eles o sabem, os carros estacionados roubam passeios, os tímpanos dão sinal, para trás ficou o espaço repleto, era noite de festa, rostos conhecidos, outros anónimos, onde todos dançavam, bebiam, e brindavam a novos amores. Muitos rostos femininos, alguns masculinos, uns que convivem por conhecimento local, outros que chegam de fora, com curiosidade, rostos despertos pela curiosidade por alguém mais velho e indefinido, querem ver melhor, não acreditam!
Ela, parada, junto ao bar, tinha observado a multidão ondulante , escutado a música, observava os casais abraçados, quanta sede de estarem juntas em público, tal a carga de contenção que ainda que a música agite, não interessa, o que interessa é que estão ali, num sitio que lhes pertence e podem ousar trocar carinhos num entrelaçar de corpos. Viu olhares incendiadores, sentiu paixões que desaguavam, qualquer que fosse o canto para que o seu olhar se dirigisse havia rostos felizes de quem se liberta do jogo das proibições, sentiu que se ali se davam mas que lá fora estava uma outra vida.

sexta-feira, maio 22

Subprime


Tertúlias SI


1º Encontro de Fãs de Simone

23 Maio de 2009 - 18h
Antiga Fábrica do Braço de Prata
Sala Visconti
(Lisboa)

Programa
  • Música ao vivo: piano, com Carlos Pereira
  • Atelier de pintura, com Mariana Ricardo
  • Exposição
  • Serviço de bar
  • Actividades
Convites AQUI

terça-feira, maio 19

Momento musical



If I don't believe in love nothing is good for me

Elas adoram


A Orquídea e a Boo ... dizem que adoram o nosso canto.

Obrigada!

As regras são:
1 – Colocá-lo no seu blog
2 – Indicar 5 blogues que adore
3 – Informar aos blogs indicados que receberam o selo
4 – Dizer 5 coisas que adorem na vossa vida

Ora, 5 coisas que adoramos :

- O P.
- O campo e o mar
- Namorar
- Viajar
- Pastéis de Belém (Looollll)

Oferecemos este selo a todos do nosso Blogroll.