Pages

quarta-feira, julho 29

Leis do Universo


Uma das partes mais surpreendentes da mitologia egípcia é a forma como os antigos egípcios interpretaram o Universo, ou seja, as Leis Fundamentais com que o Universo foi construído. As leis são sete, a saber:

1. O Universo é mental, o Todo é mental.
2. Como é em cima, é em baixo; como é em baixo, é em cima.
3. Nada é estático. Tudo está em vibração.
4. Tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto.
5. Tudo é fluxo e refluxo, tudo tem os seus períodos de avanço e recuo, tudo sobe e desce, tudo se move como um pêndulo; a quantidade do seu movimento à direita é a do seu movimento à esquerda. O ritmo é a compensação.
6. Toda a causa tem o seu efeito, todo o efeito tem a sua causa. Tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso não é senão o nome dado a uma lei que não se conhece.
7. A geração existe em todo o lado. Tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino.

E foi escrito há seis mil anos. Notável.

domingo, julho 26

Sentires


foto Nuno Bernardo


Amor
sinto-lhe o cheiro,
amor
sinto-lhe a alma,
amor
sinto-lhe o desejo,
amor
que nunca é demais
amar-te meu amor!

quinta-feira, julho 23

Ausências

foto de Alina Sousa

Sonhos que de azul querem mais adesões, que se vislumbram em florestas ardentes, sol no fundo, no mesmo azul a dinâmica do prazer de ter. Um prazer que me nego, que me negas e que de ausente marca. Na tarde de estio, nos dias que passam, depois dos que já foram um sonho que se tornou realidade uma ausência que muito se desejou, um desejo que se reprime porque a vida também é sonho e o sonho pode ser ausência...

segunda-feira, julho 20

Resistência

Berlim 2008




"You did not bear the shame
you resisted
sacrificing your life
for freedom, justice and honor"
Memorial da Resistência Alemã, Berlim

Por aqueles que resistem e lutam pela liberdade e pela justiça.


(A 20 de Julho de 1944 a operação Valquíria tentou tirar Hitler do poder)

quarta-feira, julho 15

Leituras




Sou dona deste meu livro, não é um livro qualquer, é meu, não é um livro aberto. Só me folheia quem eu deixo, é meu direito, sou dona das minhas páginas. Os capítulos sou eu que os escrevo, omito ou exponho as palavras que desejo. Conto histórias, troco letras com quem me lê, encanto ou desencanto. Gosto quem me leiam e gosto de ler as páginas dos outros. De beber cada palavra que os outros escrevem mesmo que julguem que não os entendo e voltar à pagina anterior para juntar aquela letra que os meus sentidos não leram.


segunda-feira, julho 13

Palavras

Fotografia de iZgo

"... as palavras vêm do peito, passam pela garganta e desfazem-se no ar esperando que alguém as apanhe com as duas mãos cerradas..."


Pedro Paixão, O Mundo é Tudo o que Acontece

segunda-feira, julho 6

Merecimento

Foto de Paulo César

- Não era medo. Era desejo, só isso.
- As tuas mãos tremiam quando te deitaste ao meu lado. As mãos e os lábios. Tinhas apagado a luz.
- Não, foste tu. É claro que eu tremia. Nunca sentiste faltar-te a respiração por desejares muito alguém?
- Sim.
- Não me digas quem.
- Tu.
- Mas isso foi ao princípio. Na primeira noite que estiveste comigo. Estávamos os dois a tremer. Nem na escuridão nos atrevíamos a tocar-nos. Mas não era por medo. Era porque não julgávamos merecer o que nos estava a acontecer.

O Inverno em Lisboa, Antonio Munoz Molina

quarta-feira, julho 1

Pela manhã II


As emoções à flor da pele continuam, e as surpresas também, ao meu lado, o meu catavento que sempre me diz de que lado está a nortada, sem qualquer dúvida sigo-o e desta vez para bem longe, afinal confiar é isso mesmo, e eu confio, nunca desconfio e sou surpreendida em cada momento.
O meu catavento e os meus tesouros planearam, combinaram sem que eu me apercebesse de coisa alguma e confiando fui descobrindo passo a passo que ia para longe, que íamos todas, que é bom ter quem nos ame, que é bom termos amigas e que o prazer da companhia pode ser tudo.
As terras são giras, as pessoas fantásticas, o calor também fez companhia, muita animação noite e dia mas... simplesmente delicioso é poder ser mais autêntica, sentir sem censura o prazer de uma mão dada na rua, um beijo se apetecer, um caminhar lado a lado com a bandeira do orgulho bem hasteada.

Miúdas com vocês a meu lado, até o ladrão se assustou!