Pages

quarta-feira, fevereiro 28

A noite desce...


foto de Betho Feliciano em Olhares


Como pálpebras roxas que tombassem
Sobre uns olhos cansados, carinhosas,
A noite desce... Ah! doces mãos piedosas
Que os meus olhos tristíssimos fechassem!

Assim mãos de bondade me embalassem!
Assim me adormecessem, caridosas,
E em braçadas de lírios e mimosas,
No crepúsculo que desce me enterrassem!

A noite em sombra e fumo se desfaz...
Perfume de baunilha ou de lilás,
A noite põe-me embriagada, louca!

E a noite vai descendo, muda e calma...
Meu doce Amor, tu beijas a minha alma
Beijando nesta hora a minha boca!

Florbela Espanca

terça-feira, fevereiro 27

A noite desce

Esta paisagem que me adormece
A noite desce, o calor soçobra um pouco,
Estou lúcido como se nunca tivesse pensado
E tivesse raiz, ligação directa com a terra
Não esta espécie de ligação de sentido secundário observado à noite.
À noite quando me separo das cousas,
E me aproximo das estrelas ou constelações distantes-
Erro: porque o distante não é o próximo,
E aproximá-lo é enganar-me.

Alberto Caeiro

segunda-feira, fevereiro 26

Fantasia


A fantasia é a capacidade imaginativa do ser humano.
Esta aptidão para escutar os sentidos e construir universos inventados é um dos encantos da infância. Se existe felicidade, ela é feita, também, destes momentos de devaneio e sonho.

(Ludwig II da Baviera criou Neuschwanstein, Walt Disney fez dele fantasia)

sábado, fevereiro 24

quinta-feira, fevereiro 8

Tua...


A surpresa do que lá vem escrito...
Um pedaço de carinho com hora certa para abrir.

(A culpa é da Mente)

sábado, fevereiro 3

Da lenha se faz brasa

Foto de A. Orlov

Venha o anjo da visita e do poema,
e traga o lume e a lenha
o incêndio pedido


Miguel Torga