Pages

quinta-feira, dezembro 28

Diferença

Em "Happy Feet" a história gira em torno de Mumble, um pinguim Imperador que, diferente dos demais companheiros da sua espécie, não possui o dom de cantar, e sim, de sapatear. O problema está justamente aí: sem uma canção do coração, um pinguim jamais será respeitado entre os da sua natureza, além de não conquistar o amor de uma fêmea. Sofrendo a rejeição de todos, Mumble só eleva a sua auto estima ao encontrar acidentalmente um grupo diferente de pinguins. Para além da forte mensagem ambiental, o preconceito é o tema principal do filme e com humor e amor, q.b., se diz que...

o mais importante é sermos nós próprios e só assim poderemos fazer a diferença.

sexta-feira, dezembro 22

É Natal

Para tod@s que passam por aqui os desejos mais simples : que este seja cheio de Paz e Amor, que aquilo que nos une seja capaz de nos tornar mais solidári@s, que o sapatinho, ainda que não tenha muitas prendas, tenha uma bem especial, aquela que vale a pena e não tem preço... a Amizade!
Para tod@s os que entram nesta casa e que nos trazem calor, um brilho no olhar e um sorriso nos lábios...

Feliz Natal

domingo, dezembro 17

Fada do lar


"Quando vou a casa de amigos, começo logo a lavar e a arrumar a louça"

Que jeito que a miúda dava cá em casa ...

quarta-feira, novembro 29

Hoje...

Viola tricolor (Amor perfeito)

Porque ... és o meu mar, meu ar, meu fogo...meu tudo!
Porque ... te amo!


Fantástica viagem até tocar o cristal...

domingo, novembro 26

Alma

" No tempo das obviedades extrovertidas, ela revela recatos e introversões que atraem ainda mais complexidades para a sua figura de comunicação. Essa figura, poderosa, ( ...) aparece cantando com força e vigor, um timbre morno, maduro, de meio soprano, grave, que não apenas aquece seu canto como o torna forte, de uma virilidade altamente feminina. Essa mistura de signos também na voz e na forma de cantar dão graus poderosos de densidade, de pathos, de sofrimento e drama (...) ".

Jornal "O Globo", 1982



ALMA
(Sueli Costa/Abel Silva)

Há almas que têm
as dores secretas
as portas abertas
sempre pra dor

Há almas que têm
juízo e vontades
alguma bondade
e algum amor

Há almas que têm
espaços vazios
amores vadios
restos de emoção

Há almas que têm
a mais louca alegria
que é quase agonia
quase profissão

A minha alma tem
um corpo moreno
nem sempre sereno
nem sempre explosão

Feliz esta alma
que vive comigo
que vai onde eu sigo
o meu coração

quinta-feira, novembro 23

Sorriso



" Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta,
era um sorriso com muita luz lá dentro,
apetecia entrar nele,
tirar a roupa,
ficar nua dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso"


Eugénio de Andrade,
Cumplicidades de Verão

segunda-feira, novembro 20

Olhar


Os teus olhos
exigindo
ser bebidos

Os teus ombros
reclamando
nenhum manto

Os teus seios
pressupondo
tantos pomos

O teu ventre
recolhendo
o relâmpago


David Mourão Ferreira

quinta-feira, novembro 16

Teus Pés

Quando não te posso contemplar
Contemplo os teus pés

Teus pés de osso arqueado,
Teus pequenos pés duros,
Eu sei que te sustentam
E que teu doce peso
Sobre eles se ergue.

Tua cintura e teus seios,
A duplicada purpura
Dos teus mamilos,
A caixa dos teus olhos
Que há pouco levantaram voo,
A larga boca de fruta,
Tua rubra cabeleira,
Pequena torre minha.

Mas se amo os teus pés
É só porque andaram
Sobre a terra e sobre
O vento e sobre a água,
Até me encontrarem .

Pablo Neruda

terça-feira, novembro 14

Noites luminosas


... são os concertos no Arena Lounge do Casino de Lisboa. O espaço será ocupado durante os meses de Novembro e Dezembro (sempre à segunda-feira) por uma série de concertos de entrada livre (22h30). Depois de ontem os Toranja nos brindarem com um excelente concerto seguem-se :

- 20 Nov José Cid
- 27 Nov Spanky Wilson & The Quantic Soul Orchestra
- 04 Dez Jorge Palma
- 11 Dez Koop
- 18 Dez Luís Represas
- 25 Dez João Pedro Pais
- 31 Dez Pedro Abrunhosa

sábado, novembro 11

África

Era um cântico de tristeza pelo dia que nascia embrulhado em nevoeiro, pelo sol que tinham deixado para trás, pelo mar sem regresso que adivinhavam sem nunca o verem, pela noite que acabara, sepultando nela todos os sonhos. Mas não, não era um cântico: antes um lamento cantado. Um lamento por um mundo perdido e sobrevivendo apenas na memória de outros dias felizes. Choravam pela sua outra África, das planícies a perder de vista, do capim seco ao sol, dos animais correndo livremente, do mato onde o leão espreita a zebra e o leopardo persegue silenciosamente o antílope, dos rios atravessados em frágeis canoas por entre jacarés e hipopótamos adormecidos, das noites na savana, ouvindo os gritos da selva e aquecendo o medo num fogo acesso entre pedras.
Uma África para o horizonte sem fim...
Equador, Miguel Sousa Tavares

domingo, novembro 5

O assobio da cobra

Inevitavelmente, voltamos sempre ao mesmo : o amor!...
Tudo já foi dito e redito, tudo teve o seu direito e o seu avesso, no entanto, quando o dizemos de dentro, é como se tudo num breve instante se esbatesse e reencontrássemos a voz primordial. É assim com a pessoa amada, é assim em todas as canções de amor.
Claro que gostamos de finais felizes, claro que fazemos sentir a nossa falta, claro que nos irritamos, claro que projectamos na voz da pessoa amada os nossos mais secretos desejos...
Claro que nos desiludimos para voltarmos ao mesmo : o amor !...
Atravessamos um deserto cego e frio e só depois nos damos conta; deixamos livros marcados para que o outro dê conta de nós; rasgamos a pele e a roupa para que, num desespero de carência, se ofereça o essencial ... e, no entanto, só perante o amor avaliamos a nossa total fragilidade. É o suspenso momento de todas as indefinições, de todos os medos, de todas as dúvidas... Mas, simultâneamente, o grande delta de toda a razão de ser, a grande casa inacabada.
João Monge, CD "O assobio da cobra"


Um musical a partir de canções com letras de João Monge e música de Manuel Paulo, a ver no Teatro São Luiz, em Lisboa, até 26 de Novembro.

quinta-feira, novembro 2

Imparável

Seja em lingerie para Agent Provocateur , fatal e selvagem para Louis Vuitton , como veio ao Mundo, tapada apenas por Longchamp ou muito loira, ao melhor estilo ... Versace, Kate Moss está em todas ...
as campanhas publicitárias deste Outono/Inverno !



terça-feira, outubro 31

Body Beautiful

Annie Leibovitz acaba de fazer um photoshop com Angelina Jolie para a edição da Vogue, ainda sem data confirmada. Leibovitz disse à Newsweek, que estas são as fotos mais sensuais de Jolie e que ela nunca esteve tão sexy.
Enquanto esperamos, revemos estas!


Vogue 2002, fotos de Annie Leibovitz

quarta-feira, outubro 25

Desejo

foto daqui

No silêncio que eu quero que seja fogo no veludo da minha pele
Saboreio o teu gesto ondulante, sacio a minha sede de prazer...

Desejo-te!

segunda-feira, outubro 16

Gigantes

Vladimir Kush
— Quais gigantes? — disse Sancho Pança.
— Aqueles que ali vês — respondeu o amo — de braços tão compridos, que alguns os têm de quase duas léguas.
— Olhe bem Vossa Mercê — disse o escudeiro — que aquilo não são gigantes, são moinhos de vento; e os que parecem braços não são senão as velas, que tocadas do vento fazem trabalhar as mós.
— Bem se vê — respondeu D. Quixote — que não andas corrente nisto das aventuras; são gigantes, são; e, se tens medo, tira-te daí, e põe-te em oração enquanto eu vou entrar com eles em fera e desigual batalha.
D Quixote de La Mancha, Miguel de Cervantes

sábado, outubro 14

Nascente

E quem diria que por debaixo da terra seca, corre ininterrupta, cristalina e louca e vai juntar-se a tanta outra. Acalma... e gota a gota espalha o seu verde pelo vale.

domingo, outubro 8

The Black Dahlia


Scarlett Johnasson merecia melhor... e de Brian de Palma esperava-se mais. Boa a interpretação de Mia Kirshner, no papel de uma Dália Negra viva e a mostrar a dor como ela só - e como chora - incapaz de sair de um underground artístico. De notar a boa prestação de Hillary Swank, a verdadeira Black Dahlia, vamp, muito negra e só.
Salva-se a fotografia, o retrato da atmosfera dos clubes nocturnos a debitar jazz e lantejoulas, do glamour das lésbicas dos anos 40, dos fatos impecáveis dos homens e dos cigarros em espirais de fumo, num filme adaptado do romance do mesmo autor de L.A. Confidential.

Stravinsky no Teatro Camões

A Companhia Nacional de Bailado apresenta,no Teatro Camões, em Lisboa, entre 20 Outubro e 5 Novembro o Programa Stranvinsky com :

Sagração da Primavera
a peça em 2 actos composta por Igor Stranvisnky em 1913, e considerada a obra que marca o ínicio do modernismo na história da música, conta a história de uma jovem que deve ser sacrificada como oferenda ao deus da primavera num ritual primitivo, a fim de trazer boas colheitas para a tribo, numa Rússia pagã.
Pássaro de Fogo
baseado nos contos populares russos sobre o pássaro mágico brilhante que é tanto uma perdição como uma benção para o seu captor, foi adaptado , nesta nova cenografia de Dieter Schoras para a CNB, aos tempos da era espacial em que o Príncipe aterra noutro planeta.

quarta-feira, outubro 4

Querer

Amadeo Modigliani "Nudo 1917" óleo sobre tela

Ainda ontem te quis A minha cabeça viajou ao redor de ti Deixou que me invadisses de máximo Quis... Fazer amor a seu jeito e ficar exausta no teu leito Ainda ontem te quis!

quinta-feira, setembro 21

Suave

O vento rude fustiga-nos.O tempo suaviza-nos os contornos.Somos assim, tal como as pedras ...

quarta-feira, setembro 13

Mulher


Um dia sonhei,
a sonhar sonhei
que encontraria alguém como tu
sonhei um dia,
dois dias, dias sem fim
e dias sem fim desesperei
de tão farta de mim
de tanta solidão
de tanta mão vazia
de mim...
aos pedaços pelo chão
desesperei
mas não desisti
encontrei o teu sorriso
e renasci!

segunda-feira, setembro 11

Liberdade

Foto de Joseph Pobereskin
Liberdade- essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda !
Cecília Meireles

11.09


foto de Jeff Christensen/Reuters


É talvez o último dia da minha vida
Saudei o Sol, levantando a mão direita,
Mas não o saudei, dizendo-lhe adeus,
Fiz sinal de gostar de o ver antes: mais nada.

Alberto Caeiro

quinta-feira, setembro 7

Viajar




Viajar!Perder países!
Ser outro constatemente,
Por a alma não ter raizes
De viver de ver somente!

Não pertencer nem a mim!
Ir em frente, ir a seguir
A ausência de ter um fim,
e na ânsia de o conseguir!

Viajar assim é viagem.
Mas faço-o sem ter de meu
Mais que o sonho da passagem
O resto é só terra e céu

Fernando Pessoa

segunda-feira, setembro 4

Escravas do Sexo


Anna (Roménia) : Fui traficada com 13 anos. Na Roménia tive 8 clientes por dia, na Turquia 5 e em Espanha 10 clientes por dia. Fui espancada por alguns.

A Unicef estima que 1,2 milhões de crianças sejam vítimas de tráfico de sexo a cada ano em todo o Mundo, tendo aumentado, particularmente, em alguns dos países mais pobres da Europa de Leste, incluindo a Albânia, Moldávia, Roménia e Kosovo. São vendidas, várias vezes, sendo o seu valor comercial menor à medida que vão sendo usadas, num negócio análogo aos carros em segunda mão. O preço novo pode atingir os 11.900 €.

São salvas, das malhas dos traficantes, cerca de 60 crianças por ano.

Alguns dados da Unicef :

  • Entre 30 a 35% das prostitutas no Mekong (Ásia) têm entre 12 e 17 anos.
  • Cerca de 16.000 crianças são escravas da prostituição, no México em zonas turísticas.
  • Na Lituânia, entre 20 a 50% das prostitutas são menores e, a maioria, começou a trabalhar aos 11 anos.
  • Em Calcutá (India) cerca de 7.000 crianças são vítimas de traficantes de sexo

fontes: The World Today /Child Trafficking

sexta-feira, setembro 1

Setembro no Casino Estoril




Agosto encerrou da melhor forma, com o concerto de Jorge Palma lotando por completo o Du Arte Longue.
Em Setembro, estão agendados concertos com :

7 - Maria João e Mário Laginha
14 - Vitorino
21 - Fingertips
28 - The Gift





quinta-feira, agosto 31

40º à sombra


No fundo da avenida
bebendo um capilé
quarenta graus à sombra
nas mesas do café
e aquela rapariga
eu já não sei o que dizer
o que fazer

mediterrâneo agosto
é pleno verão
o sol a pino
e eu faço uma revolução

parte um navio
desce a maré
vejo o céu vermelho
tomara que estivesse a arder
e aquela rapariga
eu já não sei o que dizer
o que fazer

mediterrâneo agosto
é pleno verão
o sol a pino
e eu faço uma revolução

eu só te quero a ti
eu só te quero para mim
agosto aqui para mim
só ter um fim
é ter-te a ti
só para mim
agosto aqui
só para mim

Radar Kahdafi, in «Prima Donna» (1987)

quarta-feira, agosto 30

Banhos de luar





Sob a luz prata da lua
buscamos o mar

ele lá estava
com as suas ondas sem parar...
senti o primeiro calafrio
a água azul, agora escura decorada de luar
sem medo avancei...
quis mergulhar,
o meu corpo resfrescar
contigo a meu lado
o meu corpo nu
o teu quis encontrar
na magia da noite
um brilho de luar!

segunda-feira, agosto 21

Formas

Há sempre uma madrugada
em que os candelabros de ouro enaltecem
as tuas formas,
a tua alquimia de pecado e volúpia,
há sempre,
no teu sorriso breve,
uma brisa que regressa do mar,
trazendo o lamento dos náufragos,
a sua sede irremediável.
Nestas horas de assassinada alegria
ergues os braços e uma súplica,
mas ninguém te ouve, ninguém te vê,
encerrada numa túnica de cores puras.

Anjos Caídos
José Agostinho Baptista