Pages

domingo, março 15

No sono da noite

foto Nuno Canhão

No sono da noite
Na noite sem sono
Tão bem quanto posso
Calmamente me abandono
Ainda que sem me dar
Dando me dou
Só por te amar
Amando-te sou
Abandono-me nos teus braços
Deixo os teus lábios percorrerem
Tudo o que sou
Num suspiro de amor
Tão inteiramente me dou
Ainda que sem me dar
Dando-me sou
Só por te amar
Amando-te sou
As tuas caricias
Água para a minha sede
O teu amor
Que a minha alma recebe

Ainda que sem me dar
Dando-me sou
Só por te amar
Amando-te sou!


in Sentinela da Madrugada, de Maria André


9 comentários:

tulipa disse...

De noite os sonhos e o amor acontece...
um abraço
tulipa

g disse...

tulipa De noite muitos sonhos ganham formas que o dia se encarrega de destruir.

Um abraço para ti.

fiel.jardineira disse...

Lindo!!!
Bjs

g disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
g disse...

fiel Também acho.

Bjs

as velas ardem ate ao fim disse...

G,

Obrigada por seres minha Amiga!

Assim o sinto..adivinhaste à 1ª sem ajudas...eu fiquei emocionada.Obrigada por e leres e fazeres parte de mim.

e vizinhas...temos que falar...para bebermos cafe as 3!

um bjo grande

g disse...

velas Precipitaste a tocar no botão, mas jogo é jogo.

Fica na agenda.

Bjs nossos

Anónimo disse...

Também eu tantas vezes sem sono, sonho assim!

Adoro sentir paixão!

Maria Papoila disse...

Este livro tem muito boa poesia, não conhecia, mas encontrei o link e já o comprei e li. Não é apenas mais um para a estante, gostei mesmo.

Fala de amor, desamor, encontros e partidas, enfim de Vida!