Pages

segunda-feira, maio 11

Baú



Folheei o passado, nas páginas dos livros que amarelecem na minha estante, como se me folheasse, e um a um, fui vendo todos os que comigo envelhecem, alguns já com fita-cola, outros descolados porque a cola não resistiu aos anos, quase todos com marcadores que falam, papéis esquecidos, flores secas que espalham o pó das pétalas que se desfazem, uma papoila e até um trevo encontrei, passei por tanta gente, por tantas palavras já esquecidas, memórias que pensava inofensivas emergiram. Quis fechá-lo, isolar o baú, quis estancar cada agressão por tão presente, mas a tampa teimou, emperrou a meio, e aqui estou eu, a querer fechar uma tampa enferrujada e ela aí está teimosamente entreaberta, falta-me a força para a ferrugem que cobre as dobradiças. O tempo passou, as pessoas poderão ou não estar presentes mas os sentimentos resistem tão reais e intensos, alteradas estão a cor e a textura das páginas dos meus livros mais antigos, mas inalterável está a memória de quem os folheia com o carinho que merecem. Não os reli porque o meu objectivo era a procura de um testemunho, de um pedaço de passado que não encontrei, mas por eles viajei, como se de um álbum de fotografias se tratasse, os rostos que não estão lá, têm forma e jeito, têm cor e som e habitam o meu baú onde descobri pérolas e jóias de que não me sabia possuidora.




8 comentários:

Anónimo disse...

Viajando pelo passado, revendo uma história de vida!

Joa

Dantins disse...

Rever,recordar,despertar a nossa história, os nossos sentimentos, momentos... significa que vivemos uma vida que merece ser recordada.

S-Kelly disse...

Li o teu post e lancei um sorriso, porque quem nunca terá sentido isso, em momentos diferentes?! Pensamos sempre que o passado está para lá de nós, que ficou arrumado, compartimentado, mas não é verdade, nós somos feitos com pozinhos do passado, que nos marcam, vincam o corpo e as rugas do coração.
Porque recordar é viver, é pulsar...

g disse...

Dantins É bem verdade, e só a nossa conhecemos bem!

S-Kelly Foi exactamente isso que sem estar à epera aconteceu.
O meu objectivo era uma procura, e acabei tocada, pelo tempo.

g disse...

joa Nem mais.

g disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A.S. disse...

Sabes... cativa-me a forma como escreves!


Beijos!

estrelaminha disse...

bom dia!
escrevem-se muitas palavras sobre o passado. há quem defenda que devemos fechar o mesmo e olhar em frente, mas este insiste em manter-se entreaberto.
o passado, na minha opinião, tem a mesma importância que o presente e o futuro.
beijocas