Pages

quarta-feira, fevereiro 27

Sono

Van Gogh's Room at Arles, 1889


A noite já chegou, o meu ombro espera-te, aconchega-te nele, deixa que eu te proteja, deixa que eu vele o teu sono, só vou adormecer quando já for profundo, e atenta vou permanecer esta noite, como todas as outras, as que já passaram e as que hão-de vir, quero-te no meu ombro, porque só assim descanso!

6 comentários:

a disse...

Vamos...

Maria Papoila disse...

Não ficas com dores no ombro nem nada? com tantas directas, aguentas?

Lindo esse amor!

butterfly disse...

Nem devia comentar para não estragar esse soninho.
Dos quadros dele, acho que gosto de todos e tive o privilégio e a maior emoção de, na Provence, percorrer alguns dos locais de onde ele os pintou.
Beijinhos

g disse...

maria papoila, Porque não?

butterfly, Ai a Provence da cor e do cheiro da lavanda, que saudades dessas paisagens.
Já para não falar do som das cigarras no Verão.
Uma paisagem a não perder.

sf disse...

Mais uma vez as vossas palavras vão ao encontro das minhas vivências...

Não há coisa mlh no mundo do que adormecer no ombro de quem se ama ou "abraçar" o sono da amada...

Bjinhos grds! sf e ji

a disse...

sf Só quem ama reconhece.

Bjs 2x2