Pages

segunda-feira, junho 27

Salpicos



Salpicos na memória, águas de repuxo tu e eu numa fonte santa um momento tão nosso um compromisso e aquilo que falta.Tu és o meu dia, a minha noite também eu sou o salpico que te refresca e tu a corrente que me empurra. Somos no dia e na noite verdadeiramente gémeas, somos assim, há tanto, um tu e eu, um eu e tu criaturas à sombra, num dia escaldante.

6 comentários:

via disse...

boa música!

Chocolover disse...

Ora são salpicos, ora são sombra, ora são noite, ora são dia ... para mim, são duas amigas!

(e assim, terminam estas dissertações ... ;))

eu disse...

as dualidades transportam consequências!

g disse...

via ;)

Choco Estou tão baralhada que nem distingo o dia da noite, ainda bem que me acordas...quando chega Agosto?

eu Consequências que por vezes são bem profundas!

Pedrasnuas disse...

Inspiradas nos salpicos...:)))

eu disse...

a profundidade é o tamanho do meu sentimento!