Pages

domingo, outubro 10

Ausência

Foto de Francisco Méndez Fuentes


"Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais. Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável. Essa terceira perna eu perdi. E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. Voltei a ter o que nunca tive: apenas as duas pernas. Sei que somente com duas pernas é que posso caminhar. Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontrável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar."

Clarice Lispector, A Paixão Segundo G.H.

3 comentários:

Pedrasnuas disse...

NÃO HÁ COMO CONTAR COM AS DUAS PERNAS, NEM A MAIS NEM A MENOS...ESSAS AUSÊNCIAS LIBERTAM-NOS...PORQUE ANTES NEM PERCEBÍAMOS QUE SUFOCAVAM...

Scorpio_Angel disse...

Lindo. E real.

JPD disse...

Registo este texto da Clarice e irei ler a obra para me situar.
Bjs